18 mar 2020

O que é Felicidade para Você?

No dia 20 de março, comemoramos o Dia Internacional da Felicidade. Eu, particularmente, não conheço ninguém que não queira ser feliz. Mas, a questão é: o que é felicidade? Desde os tempos mais antigos da filosofia, tentamos conceituá-la e, hoje, a psicologia traz reflexões interessantes para nos direcionar à esta definição.

Não se deve confundir felicidade com elementos positivos eleitos pela sociedade, como dinheiro, fama ou encontrar o amor certo. Como se os bens materiais e o encontro da alma gêmea fossem resolver a sua felicidade. Essa é uma percepção ilusória.

Tampouco devemos associá-la com as alegrias do dia a dia. O conceito de felicidade, para ser mais concreto, precisa ser pensado de dentro para fora e não ao contrário. Os estoicos acreditavam que o bem-estar interior vem de você não ter tantas expectativas em relação ao que acontece externamente. Dr. Viktor Frankl, pioneiro na Logoterapia, entendeu que o sentido para a existência é muito mais importante para a realização do ser – para que ele não se frustre – do que o dinheiro, a alegria ou uma vida cheia de festas.

Para alcançarmos a felicidade, precisamos vencer dificuldades, crescer. Este é um conceito que eu gosto muito. Acredito que ao desenvolvermos nossos potenciais – a planta se tornando árvore, o animal vivendo na plenitude dos seus potenciais, o ser humano se conhecendo e reconhecendo suas forças, de modo a vivenciá-las em harmonia consigo mesmo no trabalho ou produzindo algo significativo – caminhamos para uma experiência de maior realização existencial: sentir que a vida tem um propósito maior. Nem sempre este crescimento carrega uma série de alegrias; podemos ter tristezas, raiva e outras emoções difíceis que são sinais de que alguma coisa pode e deve melhorar no nosso dia a dia.

Que dentro deste conceito mais profundo e mais amplo, todos nós possamos buscar da forma que pudermos a nossa felicidade.

*Luciano Alves Meira é sócio da Caminhos Vida Integral, da Editora Vida Integral e autor do livro Ser ou Não Ser: nossa dramática encruzilhada evolutiva.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.