17 jan 2020

Práticas do ser #6: Conecte-se

Conectar-se significa abrir-se para o outro, aceitando a inexorável força transformadora das relações. A alteridade (o outro) desenvolve a identidade (o eu), e, subitamente, ao final de cada encontro verdadeiro, não somos mais as mesmas pessoas, porque aprendemos, apreendemos, assimilamos algo da experiência e da singularidade alheia. Todavia, essas relações autênticas estão ameaçadas em nossos dias: os excessos de demanda, a intermediação da tecnologia que reduz a perspicácia dos sentidos, a tendência à manipulação comercial e à instrumentalização recíproca nos mantém na defensiva ou, simplesmente, na superfície.

Somos hoje mais sofisticados, possuímos a abundância de recursos que as gerações que nos precederam nunca conheceram, sem que sejamos capazes de nos conhecer e reconhecer como outrora. Em meio à tanta inovação, creio que teremos de reinventar agora a conexão humana, ou aceitar a solidão e o isolamento no meio da multidão, como um transeunte que morresse de sede na terceira margem de um estranho rio.  

Luciano Alves Meira – autor de Ser ou Não Ser, nossa dramática encruzilhada evolutiva.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.